quarta-feira, 30 de setembro de 2009

No jantar comemorativo do Timão, bambi vira destaque



Durante o jantar de comemoração pelos 99 anos do Corinthians, realizado na noite de segunda-feira na sede do clube, um momento causou furor entre os convidados, mas deixou a diretoria numa saia-justa. Num dos muitos vídeos institucionais exibidos nos telões, um desenho animado simulava uma partida de futebol: de um lado, sempre com a bola no pé, o bonequinho representando o Timão; do outro, levando vários dribles, um Bambi de uniforme branco com listras pretas e vermelhas, assim como o do rival São Paulo.

Um dia após o polêmico empate de 1 a 1 no clássico, quando os corintianos se sentiram prejudicados – um gol de Dentinho foi anulado e outro de Washington, apesar de impedido, validado – os torcedores que estavam na festa deliraram com a sequência de olés que o Bambi tomava no desenho do telão.

Mas assim que o presidente Andrés Sanchez subiu ao palco para discursar, uma das primeiras providências que tomou foi se desculpar.

- Eu queria pedir desculpa pelo bambizinho que apareceu no vídeo. Isso não passou por mim antes de ser exibido. Se eu tivesse visto, jamais teria autorizado. Peço desculpa principalmente ao Adalberto (Baptista), diretor de marketing do São Paulo, que está aqui - disse Andrés.
Nem só corintianos estavam na festa. Além do dirigente são-paulino, um ilustre palmeirense marcou presença e também discursou: o governador de São Paulo, José Serra. Durante a sua fala, que era timidamente interrompida por gritos de “fora, Palmeiras”, o político foi gentil.
- Se não existisse o Corinthians, não teria graça ser palmeirense.

Outras autoridades também foram à comemoração: o senador Álvaro Dias e a ex-prefeita de São Paulo Marta Suplicy. Entre os representantes do futebol do clube, o técnico Mano Menezes e o zagueiro William marcaram presença.

Apesar de ter perdido perdão aos são-paulinos pela gafe no vídeo, Andrés Sanchez deu uma cutucada quando estava para encerrar o seu discurso.

- Meu mandato vai até 2012. E eu digo: até lá, como mandante, no Morumbi jamais! - completou, reiterando a sua posição de não jogar mais no campo do inimigo. A não ser quando o mando for do São Paulo.

Os convidados aplaudiram de pé e começaram a cantar o hino do Corinthians.

Fonte : Globo Esporte

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Escolhido o logo do Centenário do Corinthians; Veja!



Foi divulgado na noite da última segunda-feira o vencedor do concurso 'Logo por ti', que escolheu a marca do Centenário do Corinthians. Breno Araujo da Rocha, que fez sua logomarca em parceria com o amigo Filipe Marinheiro Paiva, foi o grande vencedor. Ele viajou de Fortaleza a São Paulo como convidado do clube para o anúncio no banquete de 99 anos.



Ele recebeu os prêmios das mãos do técnico Mano Menezes, agradeceu e citou o primeiro presidente corinthiano, Miguel Bataglia, com a célebre frase: 'O Corinthians é o time do povo, e o povo é quem vai fazer o time'.



Os logos foram desenhados pelos torcedores, e o vencedor foi eleito por voto popular, no site do Centenário. A nova marca estará em produtos licenciados dos 100 anos do Timão, e marcará as ações e eventos relacionados ao Centenário.


Fonte : Agência Corinthians

domingo, 27 de setembro de 2009

Corinthians 1 x 1 São Paulo




No Morumbi, o São Paulo conseguiu buscar a igualdade e empatou por 1 a 1 no clássico com o Corinthians. Porém, o time da casa vê a ponta mais longe. Com as vitórias de Palmeiras e Goiás, a equipe tricolor fica com cinco pontos a menos que o líder paulista, além de ver os goianos assumirem a vice-liderança.





Para o Corinthians ficou o sabor de ver o jejum de derrotas para o São Paulo aumentar. O time alvinegro ampliou para oito o número de jogos sem perder para o rival.

O jogo começou nervoso e, com apenas 3min, Defederico fez falta dura e recebeu o cartão amarelo. O São Paulo tocava a bola, enquanto o Corinthians marcava forte em seu campo de defesa. A saída do time da casa foi a bola aérea. Hernanes achou Jorge Wagner na área aos 5min e Felipe defendeu. Também pelo alto chegou o Corinthians nove minutos depois, com Paulo André. Bosco, que substituiu o lesionado Rogério Ceni, espalmou para fora.

Aos 20min, André Dias tentou proteger bola de Ronaldo enquanto Bosco saía do gol. De cabeça abaixada, zagueiro vacilou bisonhamente e tocou além do goleiro, deixando as redes livres para o atacante tocar e abrir o placar. O São Paulo ficou perto do empate aos 25min, em ótima jogada de Hernanes, que tabelou com Borges e acertou a trave direita.

O jogo caiu de ritmo e a partida passou a ficar truncada no meio de campo. Aos 34min, Jean chutou de fora da área e Felipe fez ótima defesa. Outra boa chance surgiu aos 41min, quando Jean cobrou falta pela intermediária e mandou por cima do travessão. A eficiente marcação corintiana reduzia as opções do São Paulo, que abusava nos erros de passe. O time da casa ainda chegou bem com Dagoberto, mas desceu para os vestiários com a derrota.

O time da casa voltou do intervalo tentando dar mais velocidade na troca de passes, mas o Corinthians seguiu se defendendo bem. Os poucos lances de perigo do São Paulo vinham em chutes de fora da área. Do outro lado, Defederico, Ronaldo e Dentinho davam trabalho à defesa são-paulina com dribles e bons passes.

O São Paulo tinha mais posse de bola, mas fazia pouco com ela. O time era alvo fácil da marcação corintiana e da linha impedimento na defesa. Aos 17min, Ronaldo venceu disputa com Renato Silva na área e tocou para Dentinho completar, mas o juiz viu falta no início do lance. O Corinthians teve excelente chance de ampliar aos 22min, quando Richarlyson errou feio e deixou Ronaldo livre em frente ao gol. Porém, o são-paulino se recuperou e desarmou o atacante na hora da finalização.

Dois minutos depois, Hernanes alçou bola na área e encontrou Washington para completar e empatar o jogo. O jogo ficou aberto após o gol são-paulino e as duas equipes criaram jogadas em velocidade. O time da casa passou a acionar Marlos pela esquerda que levou perigo com jogadas rápidas. As duas equipes seguiram atacando até os minutos finais, mas não conseguiram marcar novamente. Ainda houve tempo de Washington ser expulso por reclamação.



Ficha Técnica

Gols
São Paulo: Washington, aos 24min do 2º tempo.
Corinthians: Ronaldo, aos 20min do 1º tempo.

Lance bizarro
André Dias errou feio no lance do gol de Ronaldo, em que esperou Bosco sair do gol para tocar a bola além do alcance do goleiro são-paulino.

Lances polêmicos
Aos 17min do primeiro tempo, Renato Silva entrou duro em Dentinho e o juiz não marcou falta.

Dagoberto recebeu boa bola aos 27min, mas o juiz viu impedimento inexistente.

Defederico fez ótima jogada aos 31min e tocou para Dentinho sair livre na área. A arbitragem assinalou posição irregular que não aconteceu.

Ronaldo e Renato Silva disputaram bola aos 17min do segundo tempo, o atacante venceu e tocou para Dentinho marcar. O juiz, porém, assinalou falta do corintiano no zagueiro.

Washington estava em posição irregular no momento do gol são-paulino.

Ponto Forte do São Paulo
Presença de Hernanes no meio de campo, que comandou o São Paulo e deu o passe para o gol de Washington

Pontos Fracos do São Paulo
Nervosos, os jogadores reclamaram muito e receberam cartões amarelos

Erros de passe, causados principalmente pela desatenção dos jogadores, facilitaram o trabalho do Corinthians

Ponto Forte do Corinthians
Marcação eficiente atrapalhou a criação do São Paulo

Oportunismo de Ronaldo na hora do gol

Equipe foi bem na bola aérea e na linha de impedimento

Ponto Fraco do Corinthians
Equipe abdicou de atacar no segundo tempo

Erros de finalização e preciosismo do time alvinegro impediram uma vantagem maior no placar

Personagens do jogo
Ronaldo e Washington, autores dos gols do jogo

Esquema Tático São Paulo
3-5-2
Bosco; Renato Silva, André Dias e Miranda; Jean, Hernanes, Richarlyson (Marlos), Jorge Wagner (Hugo) e Junior César; Dagoberto e Borges (Washington); Técnico: Ricardo Gomes

Esquema Tático Corinthians
4-3-3
Felipe; Alessandro, Paulo André, William e Marcinho; Marcelo Mattos, Jucilei e Defederico (Moradei); Jorge Henrique (Souza), Ronaldo (Bill) e Dentinho; Técnico: Mano Menezes

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Volta de Ronaldo e Corinthians é Goleado em pleno pacaembú.

O torcedor fez sua parte e lotou o Pacaembu para prestigiar o retorno de Ronaldo. Mas a volta do Fenômeno e a empolgação na arquibancada não foram suficientes para impedir uma atuação desastrosa da equipe alvinegra. Melhor para o Goiás, que conquistou a goleada por 4 a 1 com uma apresentação de gala e voltou a figurar no G-4do Brasileiro.

Edno é apresentado a torcida antes da partida

Mais novo reforço do Corinthians, o meia Edno foi apresentado à torcida, nesta tarde de domingo, no Pacaembu, antes da partida contra o Goiás, pelo Campeonato Brasileiro

Goleada não abalou o Fenomeno

"Essa goleada não abala em nada. Já conquistamos nosso objetivo, e são os outros que têm que correr atrás. Hoje foi uma noite em que nada deu certo, e o Goiás dominou em todos os aspectos", lamentou Ronaldo na sua volta aos gramados após 56 dias afastado.

Ainda sem contar com o meia Matías Defederico (não regularizado), Mano Menezes escalou o Corinthians com três volantes e deixou Elias encarregado da armação. A grande novidade, porém, foi o retorno de Ronaldo afastado devido a uma fratura na mão esquerda. No fim, o camisa 9 mostrou muita disposição, mas não impediu o resultado.

CORINTHIANS 1 X 4 GOIÁS

Data: domingo; 20/09/2009
Local: estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (Fifa-RJ)
Auxiliares: Hilton Moutinho Rodrigues (Fifa-RJ) e Dibert Pedrosa Moisés (RJ)
Público: 35.748 torcedores
Renda: R$ 1.209.559,50

Cartões amarelos: Elias, Marcelo Mattos (COR);

Leandro Euzébio, Fernando (GOI)

Gols: Iarley, aos 7min, Fernandão, aos 23min do primeiro tempo; Iarley, aos 5min, Dentinho, aos 28min, João Paulo, aos 34min do segundo tempo

CORINTHIANS
Felipe; Balbuena, Chicão (Bill) e Diego; Alessandro, Marcelo Mattos, Jucilei, Elias e Marcelo Oliveira (Marcinho); Dentinho e Ronaldo
Técnico: Mano Menezes

GOIÁS
Harlei; Ernando, Leandro Euzébio e João Paulo; Vítor, Fernando (Gomes), Everton, Léo Lima (Ramalho) e Júlio César (Zé Carlos); Fernandão e Iarley
Técnico: Hélio dos Anjos

Duvidas para o Clássico contra o São Paulo

O técnico Mano Menezes tem três problemas para o clássico contra o São Paulo, no próximo domingo, no Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro. O volante Elias recebeu o terceiro cartão amarelo, enquanto o zagueiro Chicão sofreu uma contusão muscular e também poderá desfalcar a equipe. Outro que é dúvida é o atacante Dentinho, que sentiu dores musculares e será reavalaiado.

O defensor foi substituído no intervalo da derrota para o Goiás, neste domingo, no Pacaembu, por causa de uma lesão na coxa direita. Ele será reavaliado na segunda-feira, mas a projeção do departamento médico não é das melhores.

- Vamos fazer outra avaliação, mas ele está com muita dor. Você precisa de sete a dez dias para recuperar uma lesão muscular. Mas vamos esperar – disse o médico Paulo de Faria.

Para o lugar de Elias, Mano Menezes deve contar com o meia Defederico. O Timão espera para esta segunda-feira a chegada do atestado liberatório dele e, assim, inscrevê-lo na Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

domingo, 20 de setembro de 2009

Ronaldo volta aos gramados, e numerologia diz que ele pode levar Corínthians ao título

Fenômeno faz 33 anos na terça, 22, em boa fase pessoal e profissional


O jogador Ronaldo, que volta hoje aos gramados contra o Goiás, no Pacaembu, e que completa 33 anos nesta terça, 22, está prestes a viver um período de bastante reconhecimento, segundo a Numerologia. O Fenômeno concluirá no fim deste mês um trimestre simbolizado pelo Número 7, período propício para o descanso e a reflexão.


O atleta vivenciou essa dinâmica ao se recuperar de uma cirurgia na mão. E agora retornará ao time do Corinthians para defendê-lo nas últimas rodadas do Brasileirão. E com grandes chances de levar o caneco


Entre outubro e dezembro de 2009, Ronaldo estará num trimestre simbolizado pelo Número 8, uma época adequada para realizar ambições. A conquista de um empreendimento desafiante é uma tendência para este ciclo. Assim como a obtenção de mais dinheiro e reconhecimento.

De acordo com a Numerologia, Ronaldo terá um papel decisivo no desempenho do Corinthians nesta etapa do Campeonato Brasileiro. Poderá levar o time a ser campeão e elevar todo o grupo. Ele se encontra num Ano Pessoal 6, que é muito positivo para um trabalho em equipe de excelência

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Coritiba 1 x 1 Corinthians

Sem estrelas, Corinthians empata com Coritiba e cola no G-4

Após duas semanas sem entrar em campo, o Corinthians visitou um Couto Pereira repleto de torcedores e empatou com o Coritiba por 1 a 1. O time paulista não contou com Defederico, meia-atacante argentino recém-contratado pelo clube, o meia Edno, ex-Portuguesa, ou o centrovante Ronaldo, que se recupera de lesão. A missão de comandar o ataque alvinegro coube, então, a Dentinho, Souza e Bill. O jogo marcou a reestreia do volante Marcelo Mattos com a camisa do Corinthians, após passagem pelo futebol grego


O resultado deixou a equipe de São Paulo na sexta colocação, com 37 pontos, três a menos que o Atlético-MG, primeira equipe no G-4. Já classificado para a Copa Libertadores por ter vencido a Copa do Brasil, o Corinthians busca subir na tabela para tentar a Tríplice Coroa.

O jogo começou movimentado, e, aos 4min, o time paulista ficou perto de abrir o placar. Souza girou na meia lua, acertou a trave e viu a bola bater nas costas de Edson Bastos antes de sair da área. As duas equipes marcavam bem no meio de campo, e o Coritiba apostava na pressão na saída de bola corintiana. Ariel deu trabalho aos zagueiros da equipe visitante usando essa estratégia.

O time da casa levou perigo ao gol corintiano aos 26min, com Marcelinho Paraíba, chutou com força de fora da área para a defesa de Felipe. No minuto seguinte, porém, o goleiro do time paulista não conseguiu evitar o gol. Rodrigo Heffner recebeu passe de Paraíba e cruzou na área para o desvio de Jaílton. O Coritiba cresceu no jogo, e passou a levar perigo ao Corinthians apostando nas jogadas velozes pelas laterais.

A melhor chance de gol da equipe paulista saiu aos 39min. Chicão cobrou falta e a bola sobrou para Dentinho que, na cara do gol, finalizou e viu Edson Bastos fazer uma excelente defesa. O Corinthians seguiu apertando e teve como última oportunidade cabeçada de Souza, aos 45min, agarrada com facilidade pelo goleiro do Coritiba.

A equipe de mano Menezes voltou com uma escalação mais ofensiva no segundo tempo, com Bill no lugar de Marcelo Oliveira. Quem chegou mais perto de marcar, porém, foi o time da casa, com Marcelinho, que invadiu a área aos 4min e chutou forte para ver a boa defesa de Felipe. Mas o Corinthians não demorou para empatar o jogo. Aos 5min, Elias cruzou rasteiro após passe de Souza e Dentinho completou para o fundo do gol.

O jogo ficou agitado e Dirceu salvou o Coritiba aos 9min, ao tirar a bola da área depois de lance aéreo com Balbuena. A reposta do time da casa saiu em cobranças de escanteio de Marcelinho Paraíba, que exigiu boas defesas de Felipe. Mas quem levava mais perigo era o Corinthians, que perdeu grande chance com Jucilei aos 17min, quando o meia invadiu a área, passou pela marcação e chutou para fora.

Enquanto o relógio avançava, o jogo passou a ficar mais truncado, com as equipes errando muitos passes. O Corinthians apareceu bem aos 34min, em chute cruzado de Bill, mas Edson Bastos espalmou bem. A última chance boa de virada do time paulista veio com Bill, aos 43min, que chutou de longe e finalizou para a linha de fundo.

Ficha Técnica

Gols
Coritiba: Jaílton, aos 27min do 1º tempo.
Corinthians: Dentinho, aos 5min do 2º tempo.

Lance bizarro
Um quero-quero presente ao gramado deu trabalho a jogadores de ambos os times. Quem mais sofreu com o pássaro, porém, foi Souza, que precisou driblar a ave aos 17min para ligar um ataque do Corinthians.

Pontos Fortes do Coritiba
Bola parada com Marcelinho Paraíba

Jogo aéreo deu trabalho à defesa corintiana

Defesas de Edson Bastos evitaram uma derrota ao Coritiba

Pontos Fracos do Coritiba
Erros de passe no segundo tempo

Time deu muitos espaços ao Corinthians depois do intervalo

Ataque deu pouco trabalho ao time paulista com a bola pelo chão

Ponto Forte do Corinthians
Entrada de Bill no segundo tempo deu velocidade ao time

Pontos Fracos do Corinthians
Falhas na marcação no primeiro tempo, principalmente na bola aérea

Equipe não soube jogar pelas laterais

Esquema Tático Coritiba
4-4-2
Edson Bastos; Rodrigo Heffner, Cleiton, Dirceu e Renatinho; Jaílton, Leandro Donizete, Pedro Ken e Marcelinho Paraíba; Thiago Gentil e Ariel; Técnico: Ney Franco

Esquema Tático Corinthians
3-5-2
Felipe; Chicão, Paulo André e Diego; Balbuena, Marcelo Mattos, Jucilei, Elias e Marcelo Oliveira (Bill); Dentinho e Souza; Técnico: Mano Menezes

Cartões Amarelos
Coritiba: Cleiton, Renatinho, Jaílton e Marcelinho Paraíba
Corinthians: Paulo André e Jucilei

Árbitro
Elmo Alves Resende Cunha (GO)

Local
Couto Pereira (Curitiba-PR)

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Corinthians acerta com revelações do Mirassol

O Corinthians acertou nesta quarta-feira a compra de 50% do direitos federativos de dois jogadores da equipe Sub-17 do Mirassol. A informação foi divulgada pela diretoria do clube do interior paulista.


O centroavante Tiago, de 16 anos, artilheiro do Mirassol na Copa Paulista da categoria, com 16 gols, juntamente com o volante Diogo, da mesma idade, irão reforçar a equipe corintiana na Copa São Paulo de juniores do próximo ano.

Os contratos dos dois atletas têm duração de três anos com possibilidade de renovação por mais dois.

Ficha Técnica:

Tiago Guimarães de Paula Dias
Nascimento: 14 de outubro 1992 - Barretos/SP
Altura: 1m78 / Peso: 70kg
Posição: Atacante
Jogos no ano: 19
Gols: 16

Diogo Lima Calixto
Nascimento: 26 de janeiro de 1993 - Pindamonhangaba/SP
Altura: 1m83 / Peso: 70kg
Posição: Volante
Clube: Mirassol
Jogos no ano: 17
Gols: 3

Fonte Site Terra

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Edno acerta com o Timão!!, por emprestimo até julho de 2010


O meia-atacante Edno vai reforçar o Corinthians na reta final do Campeonato Brasileiro e ficará no Parque São Jorge pelo menos até o final da Taça Libertadores da América, em julho do próximo ano. O acordo foi anunciado na tarde desta segunda-feira pelos presidentes do Timão, Andrés Sanches, e da Lusa, Manuel da Lupa

O Corinthians venceu a disputa contra São Paulo, Palmeiras, Santos, Internacional e Flamengo e confirmou na tarde desta segunda-feira a contratação do meia Edno, da Portuguesa. Os dois clubes fecharam uma parceria e o atleta, que foi emprestado, jogará pelo time de Parque São Jorge até o fim da Taça Libertadores da América de 2010. E o Timão será o responsável pelo pagamento dos salários do atleta.

- O Corinthians ficará com o atleta até agosto de 2010, mas os direitos federativos seguem pertencendo a Portuguesa. Depois, quando chegar na janela de transferências, a gente vai sentar e discutir. Se houve uma proposta que agrade aos dois clubes, o Corinthians será ressarcido. Se não houver proposta, vamos conversar para definir o futuro do atleta. O acordo foi muito bom para as duas partes - afirmou o presidente do time do Canindé, Manoel da Lupa.

No caso da transferência para a Europa, a Portuguesa ficará com 60% do valor e o Corinthians, com 40%. O mandatário corintiano, Andrés Sanches, estava muito feliz com o acordo e disse que a parceria será benéfica para os dois clubes.

- Contratamos um jogador de muita qualidade e construímos um acordo bom para a Portuguesa e para o Corinthians. Teremos outras ações comerciais porque somos clubes parceiros - ressaltou o dirigente alvinegro.

O jogador agora será submetido a exames médicos nesta terça-feira e deverá ser apresentado ainda nesta semana.

Fonte G1

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Corinthians apresenta reforços à Fiel no intervalo do clássico



O meia Matías Defederico e o volante Marcelo Mattos subiram ao gramado do Pacaembu na noite desta quarta-feira, mas não para enfrentar o Santos. Ambos foram apresentados à torcida no intervalo do clássico.


A Fiel não demonstrou tanta empolgação com os reforços, que desfilaram pelo gramado do Pacaembu e acenaram para as arquibancadas. Os nomes dos dois foram gritados timidamente pelos torcedores.


Defederico já foi oficialmente apresentado pelo Corinthians no início desta semana. Já Marcelo Mattos posará para fotos com o uniforme do clube que já defendeu na manhã de quinta-feira.
A expectativa do técnico Mano Menezes é de contar com seus dois reforços na próxima rodada do Campeonato Brasileiro. O adversário será o Coritiba, no dia 16 de setembro, no estádio Couto Pereira.

Timão comemora 99 anos com vitória sobre o Peixe no Pacaembu

Num clássico tenso, agitado, em que as duas equipes lutavam para se aproximar do G-4, deu Corinthians sobre o Santos: 2 a 1, de virada.


A vitória, para os corintianos, foi um belo presente de aniversário. Na última terça-feira, o Timão completou 99 anos e iniciou a contagem regressiva para o centenário. Com o resultado, o Timão, que já tem vaga garantida na Taça Libertadores por ser campeão da Copa do Brasil, sobe para o quinto lugar, com 36 pontos. Já o Peixe segue estacionado no décimo lugar, com 32 pontos, e vê o sonho de disputar a competição continental em 2010 cada vez mais distante.

Os dois times ganham folga no próximo fim de semana. Corinthians agora só voltará a jogar no dia 16, contra o Coritiba, no Couto Pereira. Já o Santos joga no dia 13, contra o Santo André, na Vila Belmiro.



Timão aperta e Peixe se segura



O Corinthians trancou o Santos durante quase todo o primeiro tempo. A equipe praiana passou o tempo todo dentro de seu campo, dando chutões para a frente, enquanto o Timão jogava em cima. A estratégia do Peixe era tentar surpreender o rival em contra-ataques, mas isso só deu certo uma vez, aos 12, quando Madson arrancou pela esquerda, passou para Kléber Pereira, que abriu para George Lucas cruzar. O próprio Kléber entrava na área para completar, mas chegou atrasado. Por centímetros.

No mais, só deu Corinthians. Com as movimentações de Elias, Dentinho e Jorge Henrique, o Timão encurralava o Peixe, que se defendia como podia. Aos 15, Elias entrou em velocidade pela direita e cruzou rasteiro. Emerson tentou cortar e se enroscou com a bola, que sobraria para Souza se o goleiro Felipe não aparecesse na hora H para mandar a bola para fora.

O domínio corintiano era amplo porque o time de Mano Menezes estava melhor posicionado. Os volantes Moradei e Boquita marcavam bem e apareciam para o jogo, tornando-se armadores. Era gente demais para os santistas marcarem. Emerson, ainda carecendo de forma física, e Rodrigo Mancha corriam de um lado para o outro. Na armação, o Peixe tinha apenas Paulo Henrique Ganso, já que Róbson, perdido em campo, mal pegou na bola. Com isso, quando roubavam a bola, os zagueiros santistas davam chutões para a frente.

A bola voltava a toda velocidade, em bons toques dos corintianos. Aos 38, Elias furou a defesa santista mais uma vez e passou para Souza, que, mesmo atrapalhado para dominar, conseguiu ficar em condições de mandar para o gol. Ganso travou na hora H.



Peixe sai na frente, mas Timão vira



Se o primeiro tempo foi apenas morno, no segundo, o clima esquentou. Logo aos 6 minutos, o Santos abriu o placar. Em cobrança de falta da esquerda, George Lucas jogou a bola para a área. Fabão desviou, Chicão chegou para cortar acabou empurrando para o gol. O gol foi dado para Fabão



O jogo se tornou nervoso. O Timão perdeu o controle dos nervos e da partida. Passou a errar muitos passes, a abusar dos chutões. No banco, o técnico Mano Menezes retratava esse nervosismo. Aos 10, Pará, que entrou no lugar e Emerson, fez falta dura em Jorge Henrique. O árbitro não marcou e Mano começou a esbravejar. Acabou expulso.



A arbitragem seguia irritando os corintianos, ao parar muito o jogo no meio-de-campo. O Santos, com Neymar em campo (o garoto entrou no intervalo, no lugar de Madson), passou a prender mais a bola no ataque, abrindo espaços.



Aos 25, Mano mandou o recado pelo rádio. Mandou colocar o atacante Bill e o lateral-esquerdo Marcelo Oliveira, nos lugares de Souza, que mais uma vez foi vaiado, e Moradei. O objetivo era ganhar jogadas na área e fechar o lado esquerdo, já que Neymar caía com perigo.



Com essas mudanças, o Timão melhorou e foi para cima. Aos 31, após cruzamento da direita, Paulo André subiu livre e cabeceou firme. Felipe salvou. A pressão aumentou muito e se tornou insuportávelpara o Santos. A alteração de Mano deu resultado. Aos 33, a bola foi cruzada na área, Paulo André cabeceou bem, a bola bateu na trave e sobrou para Bill empatar.



O Peixe tentou retomar o controle da partida, mas o Timão foi mais eficiente. Em jogada ensaiada de falta, Elias bateu na área, a bola foi escorada para o meio da área. A zaga santista parou e Chicão se redimiu após o gol contra, garantindo a vitória do Timão.



Ao final, os corintianos se abraçaram no campo e nas arquibancadas, ao som de "Parabéns a você".

FICHA TÉCNICA


CORINTHIANS 2 X 1 SANTOS

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 2 de setembro de 2009, quarta-feira
Horário: 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Guilherme Cereta de Lima (SP)
Assistentes: Nilson de Souza Monção e Giovani Cesar Canzian (ambos de SP)
Cartões amarelos: Boquita (Corinthians) Emerson, Róbson, Paulo Henrique Lima, Fabão e Felipe (Santos)

GOLS: CORINTHIANS: Bill, aos 34 minutos, e Chicão, aos 42 minutos do segundo tempo
SANTOS: Chicão (contra), aos seis minutos do segundo tempo

CORINTHIANS: Felipe; Balbuena, Paulo André e Chicão; Jucilei, Moradei (Marcelo Oliveira), Elias, Boquita e Jorge Henrique, Souza (Bill) e Dentinho
Técnico: Mano Menezes

SANTOS: Felipe; George Lucas, Fabão, Eli Sabiá e Léo; Emerson (Pará), Rodrigo Mancha, Róbson (Germano) e Paulo Henrique Lima; Madson (Neymar) e Kléber Pereira
Técnico: Wanderley Luxemburgo