sexta-feira, 31 de julho de 2009

Zagueiro Paulo André chega ao Corinthians


Terceiro reforço do Corinthians após a conquista da Copa do Brasil, o zagueiro Paulo André foi apresentado oficialmente, nesta sexta-feira à tarde, no Parque São Jorge. O jogador, de 25 anos, admitiu que, por enquanto, chega para ser reserva da dupla Chicão e William, titulares absolutos desde o início da temporada passada.

- Tenho acompanhado o Corinthians e os dois zagueiros têm feito ótimos jogos, ótimas campanhas. Tenho que respeitar isso. Acho difícil alguém falar que gosta de ficar no banco, mas respeito a hierarquia. Eles estão bem. Respeito, mas vou trabalhar para conseguir uma vaga – afirmou.


Paulo André começou a carreira no Águas de Lindóia-SP e ganhou destaque no Guarani. Em 2005, foi negociado com o Atlético-PR. No ano seguinte, acabou vendido ao Lê Mans-FRA, onde permaneceu até o final do último Campeonato Francês. Apesar de estar na Europa, o jogador optou por voltar ao Brasil por seu antigo clube não viver um grande momento.

- O clube não tinha um projeto legal, estava se desfazendo dos jogadores. Busquei uma transferência na Europa, mas, neste momento, o Corinthians falou com meu empresário. O que fiz foi convencer minha diretoria que seria muito melhor voltar ao meu país. Com isso, meu futebol aparecerá ainda mais e crescerei como jogador – acrescentou.

Como veio do exterior, Paulo André só poderá atuar depois do dia 3 de agosto, quando será aberta novamente a janela de inscrições internacionais. Mesmo assim, o jogador acredita que precisará de pouco mais uma semana para entrar em forma.

- Preciso de mais dez dias. Estou começando a passar pela bateria de testes físicos. Na próxima semana vou começar os treinos para entrar em forma o mais rápido possível – completou.

Com a chegada de Paulo André, o técnico Mano Menezes tem agora seis opções para a zaga. Além dele e de Chicão e William, o treinador conta também com Jean, Diego e o garoto Renato

Fonte GloboEsporte

quinta-feira, 30 de julho de 2009

Corinthians 1 x 1 Santo André

Felipe salva e Corinthians busca empate contra Santo André
O Corinthians sentiu muito a falta de Ronaldo. No primeiro jogo sem o camisa 9 no ataque, o time teve menos poder ofensivo, sofreu pressão, mas ainda buscou o empate por 1 a 1 contra o Santo André, em São José do Rio Preto. Marcelinho Carioca fez o gol do time do ABC e quase foi o carrasco corintiano. O goleiro Felipe salvou os corintianos da derrota.


O time de Mano Menezes fica com 24 pontos, ainda próximo dos primeiros colocados. Já o Santo André sobe para 18, na zona intermediária da tabela.

Os desfalques tiveram um peso enorme na atuação do Corinthians, muito abaixo da média que vinha mantendo na temporada. Sem Douglas, o meio-campo perdeu em criatividade e viu o domínio do Santo André. Sem Ronaldo, que operou a mão nesta quarta-feira e ficará oito jogos fora, poucas finalizações. Assim, coube ao goleiro Felipe salvar o time no primeiro tempo.

As chances do time do ABC, treinado interinamente por Sandro Gaúcho, foram claras. Aos 10min, Marcelinho Carioca deu o primeiro susto no Corinthians, cruzando para Osny chutar na cara do gol. Na sequência, Ricardo Conceição entrou sozinho na área, chutou cruzado e exigiu excelente defesa de Felipe.

O jovem Henrique, apesar do esforço em buscar o jogo, recebeu poucas bolas na área. Sem Ronaldo, o poder ofensivo corintiano ficou menor, o que facilitou o trabalho dos zagueiros rivais. Morais´não conseguiu fazer o papel de articulador da equipe.

O Santo André não parava de atacar. Marcelinho cobrou outra falta com perigo e Felipe espalmou. Depois, Antônio Flávio invadiu a área e acertou o travessão. Enquanto isso, o Corinthians continuava mais preso na defesa.

O segundo tempo começou no mesmo panorama. Felipe fez mais duas ótimas defesas na sequência, uma delas salvando em cima da linha um chute cruzado de Pablo Escobar.

Com tanta pressão, o gol do Santo André saiu aos 19min, ironicamente, dos pés de Marcelinho Carioca. Um dos maiores ídolos da história do Corinthians cobrou falta com perfeição, no ângulo esquerdo de Felipe, que voou e não pôde evitar o belo gol.

Em desvantagem, o técnico Mano Menezes resolveu apostar nas bolas aéreas. Tirou os quase xarás Henrique e Jorge Henrique, e lançou os centroavantes Souza e Bill. O primeiro completou sete jogos pelo time no Campeonato Brasileiro e não pode mais se transferir para outro clube.

Dos pés de Souza começou a jogada do empate corintiano. Ele invadiu a área e foi derrubado por Marcel, originando um pênalti. Aos 29min, Chicão cobrou com tranquilidade para empatar.

De forma desordenada, os comandados de Mano Menezes ainda tentaram a virada, mas Dentinho foi expulso e acabou prejudicando os planos. O Santo André quase desempatou aos 44min, em um chute de Arthur. Felipe, mais uma vez, salvou o Corinthians e garantiu um ponto a mais na tabela.

FICHA TÉCNICA

SANTO ANDRÉ 1 x 1 CORINTHIANS

Gols
Santo André: Marcelinho Carioca, aos 19min do 2º tempo
Corinthians: : Chicão, aos 29min do 2º tempo

Lance bizarro
Depois do empate, Marcelinho (o do Corinthians) arriscou chute de longe, mas a bola foi pela linha lateral

Ponto Forte do Santo André
Bolas paradas e cruzamentos de Marcelinho Carioca, maestro do time

Ponto Forte do Corinthians
Estreia de Bill, que mostrou disposição e alguma técnica

Ponto Fraco do Santo André
Perdeu muitas chances e poderia ter matado o jogo

Ponto Fraco do Corinthians
Defesa inconstante e meio-campo sem criatividade, sentindo a falta de Douglas

Personagem do jogo
Felipe, autor de ótimas defesas

Esquema Tático do Santo André
4-4-2
Neneca, Rômulo, Cesinha, Marcel e Arthur; Fernando, Ricardo Conceição, Marcelinho Carioca e Gustavo Nery (Pablo Escobar); Osny (Rodriguinho) e Antônio Flávio (Ricardo Goulart).
Técnico: Sandro Gaúcho

Esquema Tático do Corinthians
4-3-3
Felipe, Diogo, Chicão, William e Marcinho (Marcelinho); Moradei, Jucilei e Morais; Jorge Henrique (Souza), Dentinho e Henrique (Bill).
Técnico: Mano Menezes

Cartões Amarelos
Santo André: Rômulo, Cesinha, Arthur, Marcelinho Carioca e Gustavo Nery
Corinthians: Dentinho

Cartões Vermelhos
Corinthians: Dentinho

Árbitro
Cléber Wellington Abade (SP)

Local
Benedito Teixeira, em São José do Rio Preto (SP)

Fonte Site Terra

domingo, 26 de julho de 2009

Corinthians 0 x 3 Palmeiras

Sob os olhares do novo técnico Muricy Ramalho, que assistiu a partida e vibrou muito de uma das tribunas do Estádio Prudentão, o Palmeiras não tomou conhecimento do Corinthians e fez 3 a 0 no clássico paulista, neste domingo. O atacante Obina desequilibrou na partida, marcando os três gols da vitória alviverde.



O resultado acabou com uma invencibilidade de mais de um ano da dupla de zaga do Corinthians, formada por William e Chicão. Jogando juntos, os defensores não perdiam uma partida desde a final da Copa do Brasil de 2008, contra o Sport, em 11 de julho do ano passado.

O Palmeiras igualou o número de pontos do líder Atlético-MG (28), mas perde para o time mineiro no saldo de gols. Já o Corinthians estacionou nos 23 pontos, ocupando a quarta posição da Série A do Campeonato Brasileiro.

O Palmeiras iniciou a partida melhor e quase abriu o placar aos 7min da primeira etapa. Cleiton Xavier cobrou falta da entrada da área e a bola explodiu no travessão de Felipe.

O Corinthians viu sua situação piorar aos 20min. Em uma disputa com o volante Souza, Ronaldo caiu de forma atrapalhada e machucou a mão esquerda. Sem condições de prosseguir na partida, o atacante foi substituído pelo volante Moradei.

Mais ofensivo, o Palmeiras abriu o placar aos 31min. Pierre foi lançado na direita e cruzou na área. Obina se antecipou a Chicão e cabeceou para o fundo das redes.

O time alviverde ampliou a vantagem no começo do segundo tempo. Cleiton Xavier recebeu passe na área e foi empurrado por Chicão, sofrendo pênalti.

Obina cobrou no canto direito e marcou. O árbitro mandou cobrar novamente a penalidade por invasão da área. O atacante foi de novo para a cobrança, chutou no mesmo canto e marcou seu segundo gol na partida.

O atacante alviverde encerrou sua grande exibição com mais um tento aos 20min. Depois de bola levantada no ataque, Obina ganhou de Moradei. Cleiton Xavier avançou sozinho, entrou na área e tocou para o atacante chutar para o gol vazio.

O Corinthians ainda ficou em desvatagem numérica de jogadores aos 30min. O lateral Alessandro acertou um pontapé em Pierre e foi expulso de campo.

FICHA TÉCNICA

Corinthians 0 x 3 Palmeiras

Gols
Palmeiras: Obina, aos 31min do 1º tempo, aos 15min e aos 20min do 2º tempo

Lance polêmico
- Aos 8min, Diego Souza recebeu passe na área e o assistente marcou impedimento, em posição bem duvidosa para reclamação dos palmeirenses.

Lance bizarro
Durante o 1º tempo, Obina recebe uma bola na ponta direita e dá uma furada bizonha para delírio da torcida do Corinthians

Ponto Forte do Corinthians
Não teve

Ponto Fraco do Corinthians
Falta de criatividade do meio-campo e distribuição tática após a saída de Ronaldo

Ponto Forte do Palmeiras
Boas jogadas de contra-ataque e segurança no setor defensivo

Ponto Fraco do Palmeiras
Má atuação do meia Diego Souza, que não repetiu os seus últimos desempenhos

Personagem do jogo
Obina, que marcou os três gols da vitória palmeirense

Destaque negativo do jogo
Expulsão do lateral Alessandro

Esquema Tático do Corinthians
4-4-2
Felipe; Diogo (Alessandro), Chicão, William e Diego (Marcinho); Jucilei, Elias e Douglas; Jorge Henrique, Ronaldo (Moradei) e Dentinho
Técnico: Mano Menezes

Esquema Tático do Palmeiras
4-4-2
Marcos; Wendel, Maurício Ramos, Danilo e Armero; Pierre, Souza, Edmilson (Sandro Silva), Cleiton Xavier (Deyvid Sacconi), Diego Souza e Obina
Técnico: Jorginho

Cartões Amarelos
Corinthians: Diego e Elias
Palmeiras: Maurício Ramos, Armero, Sandro Silva, Edmilson e Obina

Cartões Vermelhos
Corinthians: Alessandro

Árbitro
Leonardo Gaciba da Silva (Fifa-RS)

Fonte Site Terra

quinta-feira, 23 de julho de 2009

Corinthians 2 x 1 Vitória


Campeão paulista e da Copa do Brasil no primeiro semestre, o Corinthians caminha forte em busca da Tríplice Coroa. Na noite desta quinta-feira, no estádio do Pacaembu, a equipe alvinegra venceu por 2 a 1 uma partida complicada contra o Vitória e subiu, pela primeira vez na competição, para o G-4. Dentinho e Jean fizeram os gols dos donos da casa, e Apodi diminuiu para os visitantes.

O triunfo levou a equipe alvinegra a 23 pontos e a colocou na quarta colocação, a cinco pontos do líder Atlético-MG. Antigo quarto, o time baiano trocou de posição com os paulistas e caiu para a sexta posição, com 21, deixando de figurar no grupo daqueles que asseguram vaga na Libertadores. Aliás, se o Nacional terminasse hoje, quem estaria na competição seria o Barueri, quinto. Isso porque o Timão já tem lugar garantido.

Embora tenha aberto uma vantagem de 2 a 0 em 30 minutos, o Corinthians levou um sufoco do Vitória esta noite, na capital paulista. A equipe de Salvador diminuiu aos 42 da etapa inicial e dominou praticamente todo o tempo complementar. Não fosse uma noite inspirada do goleiro Felipe, que está na mira do português Benfica, e o Timão não teria conseguido segurar o resultado positivo.

O próximo desafio do Corinthians no Campeonato Brasileiro é contra o arquirrival Palmeiras, vice-líder com 25 pontos. A partida está marcada para domingo, às 16h, no estádio Eduardo José Farah, em Presidente Prudente, interior de São Paulo. No mesmo dia, só que às 18h30m, o Vitória recebe o Coritiba, no Barradão, em Salvador.

Assistências fazem a diferença

O Vitória mostrou logo de cara que iria propor um jogo ofensivo ao Corinthians. E assim foi. No primeiro minuto, o time baiano partiu para cima e teve chance em cobrança de falta. Uelliton bateu forte de longe e mandou por cima do gol de Felipe. Inicialmente, a equipe do Barradão foi que tomou conta da partida.

Mas não demorou muito para o Timão se encontrar. Depois de alguns seguidos erros de passe, os paulistas recorreram ao “garçom” Ronaldo. Aos 8 minutos, o Fenômeno deu toque de letra para Morais. Na sequência do lance, a bola ficou com Elias. O volante chutou com força e obrigou o goleiro Viafara a fazer boa intervenção.

Dois minutos depois foi a vez de Dentinho dar trabalho ao Vitória. O jogador arriscou de longe, e o goleiro espalmou. Os dois próximos lances do Corinthians foram atrapalhados. Por conta do gramado molhado, Ronaldo escorregou duas vezes na hora de finalizar. Primeiro aos 13, na área, e depois aos 15, em cobrança de falta.

Quem imaginou que o time rubro-negro estava totalmente dominado, se enganou. Aos 16 minutos, em excelente contra-ataque, Roger foi acionado na entrada da grande área e chutou rasteiro. Felipe, bem colocado, se esticou para defender. Só que o Timão foi mais eficiente quando teve outra oportunidade. Graças ao “armador” Ronaldo.

Aos 20 minutos, após receber passe de Elias, o craque deixou Dentinho na cara do gol. O atacante dominou com categoria e bateu forte para abrir o marcador: 1 a 0

Na comemoração, o jogador tirou a camisa alvinegra para mostrar uma camiseta com a frase “100% Lulinha”. Amigo do atleta, o meia foi emprestado ao português Estoril.

O gol deixou o Corinthians ainda mais à vontade em campo, mas o Vitória não esmoreceu. Aos 28 minutos, após cruzamento da direita, Leandro Domingues chutou de primeira e obrigou Felipe a outra boa defesa. Passado o susto, o Timão ampliou aos 30. Douglas deu lindo passe para o zagueiro Jean tocar para o fundo do gol.

De tanto insistir no contra-ataque, a equipe baiana conseguiu diminuir aos 42 minutos. Leandro enfiou a bola para Apodi, que, com calma, tocou na saída do goleiro alvinegro


Pressão baiana

Empolgado com o gol marcado nos minutos finais da etapa inicial, o Vitória voltou para o segundo tempo atacando. E no primeiro lance reclamou de um pênalti de Jean em cima de Apodi, que invadiu a área pela direita e caiu na hora do cruzamento. Com toque de bola rápido, o time baiano chegou a deixar o Corinthians perdido.

Porém, os comandados do técnico Mano Menezes adiantaram a marcação e conseguiram dar o combate no meio-campo. Aos 6 minutos, Chicão teve chance em cobrança de falta. O zagueiro chutou colocado e Viafara se atrapalhou na defesa. Por pouco a bola não sobra para o ataque alvinegro concluir a gol.

Mas o Vitória não se intimidou e partiu novamente para o ataque em busca do empate. Aos 11 minutos, o zagueiro Victor Ramos apareceu bem na área e chutou cruzado. A bola passou à direita do gol de Felipe, rente à trave. O lance confirmou o melhor momento dos baianos, que pressionaram com bolas alçadas na área. Sem sucesso.

Entre um contra-ataque e outro do Vitória, o Corinthians tentava com lançamentos em profundidade para Dentinho e Jorge Henrique. Em um deles, aos 26, Jorge foi derrubado por Anderson Martins. Falta perigosa. Na cobrança, o zagueiro Chicão mandou por cima do gol de Viafara, que não se assustou.

Aos 30 minutos, confusão na área do Timão. O árbitro considerou recuo de Diogo para Felipe e marcou falta em dois lances na grande área. Depois de muita reclamação e um cartão amarelo para o goleiro do Alvinegro, ele mesmo defendeu o chute de Leandro Domingues e vibrou como se tivesse defendido um pênalti.

Três minutos depois, o camisa 1 do Corinthians apareceu novamente como salvador. Leandro cruzou com perfeição da esquerda, e o atacante Roger apareceu para tocar na pequena área. Foi então que surgiu Felipe para fazer a intervenção. O Corinthians ainda teve uma chance de ouro aos 41. Depois de chutão de Elias para frente, a bola caiu nos pés do Fenômeno, que dominou e chutou para boa defesa de Viafara.

Mas o sufoco corintiano terminaria minutos depois. E com final feliz para a Fiel.

CORINTHIANS
Felipe; Diogo, Chicão, Jean e Diego; Jucilei, Elias e Douglas (Moradei); Morais (Jorge Henrique), Dentinho (Marcinho) e Ronaldo. Técnico: Mano Menezes.

VITÓRIA

Viafara; Anderson Martins, Victor Ramos e Wallace; Apodi (Ramon), Uelliton, Magal (Itacaré), Leandro Domingues e Leandro; Willian (Bida) e Roger.
Técnico: P.C. Carpegiani

Gols: Dentinho, aos 20, Jean, aos 30, e Apodi, aos 42 minutos do primeiro tempo.

Cartões amarelos: Corinthians :Dentinho, Elias, Felipe ;

Cartões amarelos:Vitória :Magal, Wallace, Anderson Martins. Victor Ramos .

Público: 23.600 pagantes. Renda: R$ 790.364,50

Estádio: Pacaembu, em São Paulo (SP). Data: 23/07/2009.

Árbitro: Nielson Nogueira Dias (PE). Auxiliares: Dibert Pedrosa Moisés (Fifa/RJ) e Ubirajara Ferraz Jota (PE).

Fonte G1

segunda-feira, 20 de julho de 2009

André Santos e Cristian trocam o Corinthians pelo Fenerbahçe, da Turquia




Site oficial do clube turco confirma o acerto com os dois corintianos e trata os novos reforços como superstars. Timão até já se despede da dupla

O Corinthians está acertando a venda do volante Cristian e do lateral-esquerdo André Santos para o Fenerbahçe, da Turquia. O site do clube turco já confirma a negociação e trata os dois jogadores do Timão como “supestars”.

A transação já está sacramentada entre os clubes, mas o Corinthians ainda não pode confirmar a venda dos atletas por faltar o acerto salarial entre os turcos e os jogadores, o que deve acontecer nas próximas horas. Ambos são empresariados por Carlos Leite, que tem estreitas ligações com o Timão, além de ser agente do técnico Mano Menezes. O Alvinegro confirmou a informação com uma nota em seu site oficial, restando apenas os exames médicos.



André Santos tem 98 jogos com a camisa do Corinthians (Arquivo/Globoesporte.com) Os valores do negócio não foram revelados, mas o Corinthians não receberá a quantia integralmente. Os direitos federativos de André Santos, que tinha contrato até o final de 2011, estão divididos da seguinte maneira: Corinthians (37,5%), Turbo Sports (40%) e Grupo DIS (22,5%). Já Cristian, vinculado até setembro de 2011, era dividido igualmente entre Timão, Flamengo e Atlético-PR. Todos com 33,33%.



Com a iminente venda de André Santos, o Corinthians fica sem opções para a lateral esquerda. Wellington Saci foi para o Atlético-MG, enquanto Marcelo Oliveira acabou vendido para o Dínamo Kiev-UCR. Bruno Bertucci, destaque na última Copa São Paulo de Juniores é o único no grupo. Sylvinho, ex-Barcelona, surge como provável reforço para o setor.



Para a vaga de Cristian, o técnico Mano Menezes ganhou o volante Edu, ex-Valencia-ESP, mas que poderá jogar apenas a partir do dia 3 de agosto. Jucilei e Moradei são os outros. Elias, titular absoluto do meio-de-campo, também tem grandes chances de ser negociado. Curiosamente, o presidente Andrés Sanches disse nos vestiários do Mineirão, no último domingo, que não havia recebido proposta por nenhum jogador, apenas por Elias, mas recusou.



Confira abaixo a nota oficial divulgada pelo Corinthians:



"A direção do Sport Club Corinthians Paulista comunica que está negociando os atletas Cristian e André Santos com o Fenerbahçe, da Turquia. Entre os clubes já está tudo fechado, mas ainda faltam os exames médicos e os acertos finais entre os atletas e a agremiação turca para que a negociação seja concluída.

Assim que a transação for confirmada, a direção do Corinthians virá, por meio do site oficial, comunicar sua torcida. Desde já, o Corinthians faz questão de agradecer aos dois jogadores pela dedicação, empenho e profissionalismo com que defenderam as cores do clube no período em que aqui estiveram".

Fonte Site Globo Esporte

domingo, 19 de julho de 2009

Cruzeiro 1 x 2 Corinthians

"Rei do Mineirão", Ronaldo marca e Corinthians bate Cruzeiro


Ronaldo foi novamente o nome de uma vitória do Corinthians. O time paulista venceu o Cruzeiro por 2 a 1, sendo que no primeiro tempo o atacante apareceu ao perder um pênalti, e no segundo ao marcar um gol. Com o tento, Ronaldo coleciona 36 gols em 30 jogos no Mineirão, palco em que apareceu para o futebol pelo mesmo Cruzeiro do jogo de hoje.

Os visitantes ganharam a força de jogar com um atleta a mais desde os 27min do primeiro tempo. Porém, quem assistiu à partida somente na segunda etapa poderia não notar que o Cruzeiro tinha um jogador a menos. O resultado deixa o Corinthians na quinta colocação da Série A, com 20 pontos, enquanto os mineiros ficam em 16º, com 10 pontos.

O jogo começou morno, com as equipes tocando a bola no meio de campo e sem levar grande perigo ao adversário. As poucas jogadas de ataque saíam com Kléber, que usava sua raça para tentar passar pela defesa corintiana. A placidez acabou aos 22min, quando Ronaldo fez lançamento perfeito para Jorge Henrique que, sem goleiro, empurrou para o gol.

O Corinthians seguiu melhor e, aos 27min, Jorge Henrique deixou Ronaldo na cara do gol. O atacante chutou, Leonardo Silva tirou com o braço e o juiz assinalou o penalti, além de expulsar o zagueiro do Cruzeiro. Na cobrança, Ronaldo fez paradinha, bateu mal e Fábio defendeu.

A resposta do Cruzeiro veio aos 34min, quando a bola sobrou para Marquinhos Paraná dentro da área, mas o jogador errou na hora de finalizar e chutou fraco. Três minutos depois, Gerson Magrão tabelou com Kléber e saiu na cara de Felipe, mas mandou para fora. O Cruzeiro conseguiu seu gol aos 44min, com Jonathan, mas o juiz viu falta de Wellington Paulista em Chicão no lance e anulou a jogada. O Corinthians ficou perto do segundo gol um depois, mas Morais errou chute cara a cara com Fábio.

No retorno do intervalo, o time paulista apareceu bem logo no primeiro minuto de jogo, quando Diogo fez grande jogada individual pela direita, invadiu a área e chutou na rede pelo lado de fora. O jogo seguiu agitado e, aos 13min, Jorge Henrique recebeu bom passe e apareceu sozinho na área, mas Fábio fez a defesa.

O Cruzeiro cresceu na partida e começou a apertar o Corinthians. A melhor chance do time da casa surgiu aos 18min, com Kléber, que recebeu grande cruzamento de Thiago Ribeiro dentro da área e errou o chute na cara do gol. O time da casa continuou melhor e, aos 30min, perdeu excelente chance de marcar em contra-ataque, quando Jonathan chutou para a defesa de Felipe.

A resposta de Corinthians veio com um gol. Jucilei fez grande jogada aos 32min e deixou Ronaldo em frente às redes, precisando apenas chutar e comemorar. O Cruzeiro finalmente conseguiu seu gol aos 39min, com pênalti sofrido e convertido por Kléber, mas era tarde para o empate. A pressão do time da casa continuou e, aos 47min, Felipe salvou o que seria o gol salvador do Cruzeiro. Chicão tirou bola na linha após cabeceio de Thiago Ribeiro, e o goleiro foi em cima de Kléber que vinha no rebote.


Bill novo atacante do Corinthians




Videos dos Gols do atacante Bill


Nome: Rosimar Amâncio (Bill)
Clube: Bragantino
Posição: Atacante
Nascimento: 02/07/1984
Nacionalidade : Brasileira
Local de nascimento: Rio de Janeiro (RJ)
Altura: 1,83
Peso: 86
último Clube Bragantino (SP): 2006-2009

Novo atacante chega ao Corinthians na segunda


O presidente do Bragantino, Marco Antonio Chedid, confirmou que estará na próxima segunda-feira, às 11h30 (de Brasília), no Parque São Jorge, quando tratará dos últimos acertos da transferência do atacante Bill para o Corinthians.


O jogador, inclusive, não foi relacionado para o duelo contra a Ponte Preta (1 a 1), neste sábado, e estará junto com Chedid para realizar exames médicos de praxe no Corinthians.


Os acertos ainda não foram divulgados, mas tudo indica que o contrato será 30% do Corinthians, 35% do Bragantino e o restante (35%) do jogador e seus empresários.


Bill comentou que está em boas condições físicas e técnicas e se o técnico Mano Menezes necessitar estará à disposição do grupo corintiano para a próxima rodada.


"Estou bem fisicamente, vinha treinando e jogando e, caso o Mano necessite, estarei apto para jogar assim que ele decidir", disse o jogador, que estava no Bragantino desde 2006, e já havia marcado sete gols na Série B de 2009.


Chedid confirmou que conversou com Mano Menezes, que estava interessado na contratação de Bill. O Bragantino trará mais três reforços para o grupo do time, mas não divulgou os nomes dos jogadores.


A venda de Bill ajudará o clube a quitar algumas dividas, já que o Bragantino ainda tem um débito de 38 ações trabalhistas, manutenção do Estádio Nabi Abi Chedid, comissão técnica, funcionários e jogadores, além de novas contratações.
O presidente confirmou que tem déficit de R$ 130 mil de salários, e que os jogadores que chegam ao clube querem investir em sua carreira.


Até o momento ,o Bragantino está sem patrocinador oficial e as rendas em Bragança Paulista em vários jogos não chegou a cobrir as despesas com a manutenção do estádio no dia do jogo.



Lancepress!


Seja bem vindo Bill e ti desejo que vc consiga fazer muitos gols e trazer muitas alegrias a Fiel Torcida

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Corinthians 4 x 3 Sport

Ronaldo usa cabeça, coadjuvante brilha e Corinthians vence Sport

O Corinthians teve de suar muito para passar pelo Sport por 4 a 3, no Estádio do Pacaembu, nesta quinta-feira. O adversário, que tirou o título da Copa do Brasil do time alvinegro no ano passado, deu trabalho fora de casa. Coube ao coadjuvante volante Moradei se tornar o herói alvinegro, marcando o gol da vitória aos 34min do segundo tempo.


O atacante Ronaldo também brilhou na partida e anotou dois gols usando a cabeça, característica que não é o seu forte nas horas de finalizar para o gol.

O Sport surpreendeu e abriu o placar no Pacaembu aos 11min do primeiro tempo. Élder Granja cruzou da meia direita, Fabiano subiu sozinho e cabeceou no ângulo direito de Felipe.

O gol acordou o Corinthians na partida. Aos 17min, Douglas bateu escanteio da esquerda, Jorge Henrique desviou na primeira trave e Ronaldo, dentro da pequena área, chutou para excelente defesa de Magrão.

A equipe pernambucana não conseguiu segurar a pressão e os donos da casa igualaram o marcador aos 27min. André Santos pegou sobra da zaga e cruzou. Ronaldo apareceu na segunda trave e cabeceou para o fundo das redes.

A estrela de Ronaldo voltou a brilhar aos 34min. Diogo cruzou da direita, Ronaldo subiu no meio da zaga e tocou no canto direito de Magrão, marcando o segundo tento de cabeça.

O Corinthians ampliou o placar logo no começo da segunda etapa. Aos 4min, o volante Cristian arriscou da entrada da área, a bola desviou em Durval e enganou o goleiro Magrão.

Com a grande vantagem que tinha, o time do Corinthians se acomodou na partida e permitiu a reação do Sport. Aos 18min, Fabiano recebeu passe na esquerda e cruzou rasteiro. Vandinho fez leve desvio e diminuiu a diferença.

O inesperado empate da equipe pernambucana veio quatro minutos mais tarde. Hamilton arriscou da intermediária, Felipe não conseguiu fazer a defesa e Vandinho completou para o fundo das redes, deixando os torcedores corintianos apreensivos no Pacaembu.

O jogo se tornou complicado para o time alvinegro e coube ao coadjuvante Moradei, que entrou no segundo tempo, decidir a partida para a equipe alvinegra.

Primeiro, o volante causou a expulsão do atacante Guto, que acertou uma cotovelada no rosto do corintiano e levou o segundo cartão amarelo aos 33min. Um minuto depois, Moradei marcou ainda o gol da vitória alvinegra, pegando a sobra da zaga e, da entrada da área, finalizando no canto direito de Magrão.

FICHA TÉCNICA

Corinthians 4 x 3 Sport

Gols
Corinthians: Ronaldo, aos 27min e aos 33min do 1º tempo; Cristian, aos 4min do 2º tempo, e Moradei, aos 34min do 2º tempo
Sport: Fabiano, aos 11min do 1º tempo, e Vandinho, aos 18min e aos 22min do 2º tempo

Lances polêmicos
- Aos 20min do 2º tempo, Morais caiu na área e reclamou de pênalti. Carlos Eugênio Simon mandou o jogo seguir, para irritação do corintiano
- Jogadores do Sport e o técnico Emerson Leão reclamaram que Simon foi muito rigoroso na expulsão do atacante Guto. No minuto seguinte do cartão vermelho ao jogador do Sport, o Corinthians fez o gol da vitória

Ponto Forte do Corinthians
Boa postura do setor ofensivo na primeira etapa e bela atuação do volante Cristian

Ponto Fraco do Corinthians
Falhas no setor defensivo. Chicão e Diego mostraram falta de entrosamento e deixaram o Sport entrar diversas vezes com perigo na cara do goleiro Felipe

Ponto Forte do Sport
Poder de reação, principalmente após a entrada do atacante Vandinho na partida

Ponto Fraco do Sport
Bolas alçadas na área e espaços deixados no meio de campo

Personagem do jogo
Moradei, que entrou no segundo tempo e deu a vitória para o Corinthians

Destaque negativo do jogo
Violência dos volantes do Sport, que fizeram faltas duras no primeiro tempo

Esquema Tático do Corinthians
4-4-2
Felipe; Diogo (Moradei), Diego, Chicão e André Santos; Cristian, Jucilei (Marcelinho) e Douglas; Jorge Henrique, Dentinho (Morais) e Ronaldo
Técnico: Mano Menezes

Esquema Tático do Sport
3-5-2
Magrão; Igor, Juliano, Durval; Élder Granja (Dudé), Hamilton, Sandro Goiano, Fabiano e Dutra; Luciano Henrique (Vandinho) e Guto
Técnico: Emerson Leão

Cartões Amarelos
Corinthians: Ronaldo e Dentinho
Sport: Sandro Goiano, Hamilton e Vandinho

Cartões Vermelhos
Sport: Guto

Árbitro
Carlos Eugênio Simon (Fifa-RS)

Público
22.756 pagantes

Renda
R$ 755.466,50

Fonte Site Terra

quarta-feira, 15 de julho de 2009

Rapidinhas do Timão

Quem foi embora

Otacilio Neto foi emprestado para o Barueri e o Welington sacy foi emprestado para o Atlético Mineiro ,agora pouco surgiu a noticia que o Marcelo Oliveira foi negociado com o Dinamo de kiev


Souza pode deixar o Corinthians

Nas últimas duas partidas (Fluminense e Grêmio) o atacante Souza ficou fora até do banco de reservas. A explicação é que a diretoria corintiana tem "guardado" o jogador, que já fez seis jogos pelo Brasileiro. Caso dispute a sétima partida, Souza não poderá disputar o Nacional por nenhuma outra equipe adversária.

domingo, 12 de julho de 2009

Gremio 3 x 0 Corinthians



O Grêmio não teve dificuldades para derrotar o poderoso Corinthians por 3 a 0, neste domingo, pela décima rodada do Campeonato Brasileiro. O elenco gaúcho contou com um verdadeiro bombardeio de bolas aéreas para arrasar o time paulista no Estádio Olímpico, com três gols de jogadores reservas: Alex Mineiro, Jonas e Rafael Marques

Com o resultado, o Grêmio sobe quatro posições na tabela e chega à sexta colocação no Brasileiro. O Corinthians, já garantido na Copa Libertadores de 2010 por conta do título da Copa do Brasil, cai para a oitava posição na competição.

A curiosidade do confronto ficou por conta do poderio defensivo do Corinthians nos últimos anos. A equipe alvinegra não perdia por uma diferença de três gols desde o dia 29 de agosto de 2007, quando foi derrotado pelo Atlético-MG, dentro do Mineirão, na estréia de Zé Augusto como treinador interino. Em derrota por 5 a 2, Finazzi e Clodoaldo fizeram os gols corintianos, mas Felipe precisou buscar a bola na rede em cinco oportunidades: dois de Vanderlei, um de Éder Luís, um de Marquinhos e mais um de Danilinho.

O Corinthians não conseguiu impor seu bom futebol mostrado nos últimos jogos e foi massacrado pelos gaúchos, que abriram o placar logo aos 16min do primeiro tempo. Fábio Santos cruzou da esquerda e o atacante completou para o fundo das redes.

Cinco minutos mais tarde, mais um cruzamento da esquerda, desta vez de Adílson para Jonas. O jogador subiu sozinho e cabeceou no canto de Felipe. O terceiro gol do Grêmio não foi muito diferente. Desta vez pela direita, Souza cruzou e Rafael Marques marcou o seu, também de cabeça.

O Corinthians volta a campo nesta quinta-feira, quando enfrentará o Sport, no Pacaembu, às 21h (de Brasília). Já o Grêmio pega o Coritiba fora de casa, nesta quarta, às 19h30.

FICHA TÉCNICA

Grêmio 3 x 0 Corinthians

Gols
Grêmio: Alex Mineiro aos 16min do 1º tempo, Jonas aos 21min do 1º tempo, Rafael Marques aos 37min do 1º tempo


Ponto Forte do Grêmio
Comandou as ações em campo, foi bem nos contra-ataques e não deu espaço para o Corinthians

Ponto Forte do Corinthians
Felipe, que evitou uma goleada

Ponto Fraco do Grêmio
Diminuiu o ritmo no segundo tempo e perdeu muitas chances de ampliar

Ponto Fraco do Corinthians
Muito mal na marcação, principalmente pelo alto

Personagem do jogo
Tcheco, que participou de dois gols e criou boas chances

Esquema Tático Grêmio
4-4-2
Victor; Thiego, Léo, Rafael Marques e Fábio Santos; Túlio (Makelele), Adílson, Tcheco e Souza (Maylson); Jonas (Perea) e Alex Mineiro; Técnico: Paulo Autuori

Esquema Tático Corinthians
4-4-2
Felipe; Alessandro (Diogo), Diego, Jean e André Santos; Cristian, Elias (Jucilei), Douglas e Jorge Henrique (Renato); Dentinho e Ronaldo; Técnico: Mano Menezes

Cartões Amarelos

Grêmio:
Thiego, Léo, Rafael Marques, Tcheco, Souza, Perea
Corinthians: Alessandro, Ronaldo, Douglas, Dentinho

Cartões Vermelhos
Corinthians: Jean

Árbitro
Francisco Carlos Nascimento (AL)

Local
Estádio Olímpico, em Porto Alegre

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Ronaldo dá show e Corinthians bate Fluminense por 4 x 2


Quem foi ao Pacaembu nessa noite de quinta-feira assistiu a uma apresentação de gala de Ronaldo. O atacante deu show na vitória do Corinthians sobre o Fluminense por 4 a 2, no primeiro jogo do time paulista desde a conquista do título da Copa do Brasil. O jogador ainda pode pôr em sua conta o triunfo no duelo entre centroavantes com Fred.

O Corinthians abriu 3 a 0 no primeiro tempo, mas deixou o Flu encontar no segundo tempo. Com a vitória, o time paulista subiu para a quinta colocação, com 14 pontos, dois a menos do que o Palmeiras, quarto colocado e último time do G4. A equipe carioca segue na 15ª posição, com 10 pontos.

Antes do início da partida, o time paulista apresentou seu primeiro reforço para o segundo semestre de 2009, o volante Edu, que deixou o Valencia. O jogo marcou a entrega da faixa de campeão da Copa do Brasil para o Corinthians.

O jogo começou aberto, com as duas equipes conseguindo levar perigo ao gol adversário. Aos 19min, Dentinho chutou da meia esquerda e Ricardo Berna espalmou. O melhor momento do Flu aconteceu três minutos depois, com Fred, que cabeceou para o gol, mas viu seu lance ser anulado pela arbitragem por impedimento.

E Ronaldo começou sua performance. Aos 24min, Douglas fez um excelente passe deixou o atacante na cara do gol para abrir o placar. Cinco minutos depois, o jogador passou para Cristian, que cruzou para Dentinho fazer o segundo. Aos 35min, Ronaldo completou seu show com um golaço ao driblar Cássio e Edcarlos para finalizar no canto direito de Berna.

No segundo tempo, com a vitória nas mãos, o Corinthians passou a tocar a bola no campo de ataque, para ao mesmo tempo tentar achar algum espaço na defesa adversária e deixar o tempo passar. Mesmo com a desvantagem, o Flu não abaixou a cabeça e seguiu tentando seu gol. Aos 27min, Conca aproveitou falha da defesa corintiana e finalizou bem para fazer o primeiro dos visitantes.

O Flu ficou muito perto do segundo gol aos 30min, quando Marquinho finalizou de primeira dentro da área, mas a bola explodiu em Chicão. Na sequência, Felipe espalmou para fora. O gol saiu dois minutos depois, quando Alan fez linda jogada pela esquerda e chutou cruzado. Diego tentou tirar e acabou fazendo contra.

A reação do Fluminense foi freada aos 36min, quando Fred foi expulso por reclamação. Os ânimos cariocas esfriaram de vez aos 39min. Ricardo Berna espalmou e Ronaldo pegou de primeira para fazer seu segundo golaço na partida e encerrar o placar.

Fonte Site Terra

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Confirmado, Edu esta de Volta ao Corinthians !



O volante Edu está de volta ao Timão. O jogador de 31 anos acertou seu retorno ao time alvinegro nesta segunda-feira. Ele permanecerá na equipe do Parque São Jorge até dezembro de 2011. A apresentação oficial à imprensa do jogador, bicampeão brasileiro pelo Timão nas temporadas de 1998 e 1999 e campeão mundial em 2000, entre outras conquistas, será nesta terça-feira, às 11 horas, na Sala de Imprensa do Parque São Jorge.


quinta-feira, 2 de julho de 2009

Fotos da Conquista da Copa do Brasil 2009























Festa Só alegria Campeão da Copa do Brasil 2009


Carimba Ronaldo que essa é nossa



Fenomeno vc merece




Timão Eu amo vc



Avião do Corinthians



Dentinho











Chicão nosso Xerifão



Fiel Torcida sempre presente


André Santos jogador fora do Comum


Vibra Timão somos Campeões



Jorge Henrrique nosso Romario





Fiel Torcida



Cristian



Corinthians rumo a tríplice Coroa


Guerreiro Cristian




Até o Fernando Carvalho ja sabia que o Timão seria Campeão e comprou a faixa antecipada rsrs


É isso ai Felipe ,faltou só o Souza fazer um gol com aquela comemoração

quarta-feira, 1 de julho de 2009

Poster Campeão da Copa do Brasil 2009

Parabéns Corinthians 2 x 2 Chorolados


Em apenas 28 minutos, o Corinthians já vencia por 2 a 0, gols de Jorge Henrique, de cabeça, e de André Santos, explorando a Avenida Bolívar, esquina com Travessa Índio. Ali era o caminho mais fácil. E o Corinthians poderia ter aumentado ainda mais, não fosse um certo desleixo de Ronaldo ao chutar a bola em cima de Lauro. No primeiro tempo, o Inter só foi notado pela bagunça tática, pelos erros de marcação e pelo destempero de D´Alessandro, absolutamente fora de controle e doido para ser expulso.

No segundo tempo, o Corinthians só administrou. Naturalmente, o Internacional foi para o ataque, aos trancos e barrancos,e um pouco mais arrumado. Em cinco minutos, na base do abafa, Alecssandro empatou. Faltavam 16 minutos e o Internacional teria que fazer mais três gols (e não levar mais nenhum). Mas aí D´Alessandro conseguiu o seu intento e foi expulso após uma patética tentativa de agredir William, que, sorriso no rosto, debochava a valer do talentoso, porém mau perdedor argentino. No pacote, Tite e Mano Menezes também levaram cartão vermelho. Elias, idem.

Mas, enfim, naquela hora o jogo já havia acabado. A impressão que fica é que o Corinthians resolveu do jeito que imaginou essa decisão. Chegou com a vantagem, sou usá-la e não tomou conhecimento do Inter, absolutamente mal preparado para a decisão. Da tática aos nervos.

O Corinthians é o justo tricampeão da Copa do Brasil. Tem um excelente time, banco de reservas e um treinador impecável. Campanha de time grande e que soube entender e jogar com o regulamento. O Corinthians fez 16 gols na Copa do Brasil, 11 deles fora de casa e apenas 5 no Pacamebu. Ou seja, sempre pôs seus adversários para correr. Sabia como fazer a vantagem e como administrá-la. Foi assim na noite preto-e-branco do Beira-Rio.

Agora, resta ao Corinthians pensar na Taça Libertadores do ano que vem, no ano do seu centenário, mas espero que não vire a cara para o Brasileirão. Por que não tentar fechar o pacote: Estadual, Copa do Brasil e Brasileirão. Por que não investir na Tríplice Coroa, ao invés de dar de ombros para o principal evento do calendário nacional.


O Internacional agora terá que se refazer rapidamente. Creio que será difícil Tite permanecer, mesmo com o time dividindo a liderança do Campeonato Brasileiro, com o Atlético Mineiro. Mas o fantasma de Muricy Ramalho é forte e a tendência é que em algum momento se materialize. A dúvida é: o excelente time Colorado padecerá por muito tempo do trauma da Copa do Brasil? Será essa ressaca longa ao ponto de matar a campanha do time no Brasileirão? Tomara que não. Cabe agora à comissão técnica (qual?) e à diretoria sacudir a equipe e não deixar que a depressão se instale.

Enfim, o Corinthians oficializou seu tricampeonato numa final na qual, definitivamente, na qual ele foi muito superior ao seu rival colorado.


Parabéns à Fiel.

Fonte Lédio Carmona

Preleção Final da Copa do Brasil 2009

Corinthians Penta Campeão Brasileiro de 2011